quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

20º CAPÍTULO




DOMINGO, 23 DE JANEIRO DE 2011


CALDAS NOVAS - GO.

1 - CIDADE INESQUECÍVEL

Com menos de 90 dias estávamos vendendo tudo para trasladar-nos a Caldas Novas, estado de Goiás. Esta cidade com 60 mil habitantes, aproximadamente, é muito privilegiada pelas suas fontes thermais. Dizem os espertos, que em Caldas Novas estão às maiores fontes hidro thermais do mundo, com grande poder terapêutico.

 Veja como tudo aconteceu: o pastor Firmino Gouveia marcou uma viagem para o estado de Minas e Goiás, para visitar alguns obreiros que a Igreja em Belém havia enviado. Deveriam acompanhá-lo, além de sua esposa, mais dois pastores. No dia em que ele anunciou na Igreja esta viagem Deus falou com minha esposa:

 -Eis que o meu servo, o teu companheiro, irá nesta viagem, pois ali tenho uma grande obra para ser feita por seu intermédio. 

 Quando minha esposa me contou esta profecia, eu ri, pois não haveria espaço para mim. Ademais, o meu nome não havia sido cogitado para esta viagem. Três dias depois, no culto de segunda-feira, véspera da viagem, em meio ao culto de doutrina, o pastor Firmino recebeu um chamado telefônico, um dos componentes da viagem não poderia acompanhá-lo, sua esposa estava muito doente. 

 Antes do final do culto, o pastor Firmino se aproximou de mim e me disse:
-Te prepara para viajar comigo amanhã.
De imediato lhe respondi que estava pronto para acompanhá-lo. Quando cheguei a casa, minha esposa, que não havia ido essa noite ao culto, estava passando a minha roupa e acomodando a mala. Eu lhe perguntei para que estava fazendo aquilo, ela logo me respondeu com muita certeza, sem eu avisá-la:  
- Para a tua viagem amanhã.

 2 - O INIMIGO QUIS IMPEDIR

 Depois de 600kms percorridos, o motor do carro fundiu.O pastor Firmino  ficou muito chateado e queria desistir da viagem, porém com muito jeito o incentivei a proseguirmos, sabia que Deus tinha um plano e o inimigo não estava de acordo, evidentemente. Retornei a Belém e fui buscar o outro carro da Igreja, um monza com poucos kms rodados e continuamos a viagem. Depois de passarmos por várias cidades, finalmente chegamos a Caldas Novas. Ao entrarmos na cidade, senti como se o meu coração fosse saltar do tórax. Segurei bem o volante e respirei fundo, pois tremenda era a minha emoção e ansiedade. Depois de algum tempo andando naquela cidade, Deus nos guiou à casa de uma família crente onde recebemos algumas informações das necessidades espirituais daquela cidade. Ao despedirmo-nos tivemos um momento de oração e, na calçada daquela casa em uma manhã ensolarada, Deus usou aquela irmã com uma palavra profética:

“Eu te trouxe a este lugar, para te dar a visão de uma obra que tenho para realizar por teu intermédio,”

 Passamos quase cinco anos em Caldas Novas. Foi uma experiência nova para nós, pois lá havia outra Assembléia de Deus, de outro ministério. Creio que se pode imaginar quão grande foram as lutas. Porém, louvamos a Deus porque nos abençoou de maneira maravilhosa, fundamos nossa Igreja, construímos, e durante aquele tempo, muitos milagres e maravilhas aconteceram.

             O Deus a quem servimos, é fiel no cumprimento de suas promessas. Quando Ele chama, Ele envia, quando Ele envia Ele cuida, usando diferentes meios segundo o seu beneplácito
.
 3 – O SENHOR É O MESMO, ONTEM HOJE E  ETERNAMENTE

            Certa vez, quando faltava tudo dentro de casa, ouvimos um barulho de buzina à porta de nossa casa. Quando abrimos o portão nos deparamos com uma mulher, não crente, com o cigarro no dedo, dizendo que tinha sentido no coração o desejo de fazer uma feira e levar para nós. Aleluia! (Não importa quem foi o portador, o importante é quem mandou!)

Veja como Deus faz: era um culto de domingo, estávamos preocupados porque no dia seguinte tínhamos que pagar o aluguel do salão e não tínhamos o dinheiro completo. Antes de findar o culto, chegou um irmão, membro da outra Assembléia de Deus dizendo que queria falar urgente comigo. Eu o atendi e ele me disse:

-Pastor, eu estava na minha Igreja e Deus me mandou vir aqui para entregar o meu dízimo. Gostaria de saber se o irmão aceita.
Eu respondi:
-Se Deus mandou, quem sou eu para dizer o contrário? Recebi aquele dízimo, depois orei agradecendo a Deus pela fidelidade daquele irmão em obedecer à voz de Deus, mesmo que isto viesse a contrariar os princípios dos homens.

4 - ELA ERA MEMBRO DA IGREJA UNIVERSAL EM BRASILIA

 Saí com minha família para dirigir um culto na escola de um dos bairros da cidade. Quando fui instalar o som, observei que algo inédito tinha acontecido: esqueci o microfone! Fiquei muito chateado, porém resolvi dar uma “carreira” à Igreja e buscá-lo. Ao retornar, tentei seguir pela rota costumeira, mas fui impelido a tomar outro caminho que seria mais distante. No começo, não entendia por que havia tomado uma rota mais longe, se precisava ganhar tempo.

 A meio quarteirão, vinha uma irmã que morava em Brasília e com ela, uma elegante senhora que também morava em Brasília e que estava fazendo turismo. Aquela irmã me fez parar e disse
:
                       -Esta senhora é crente da Universal do Reino de Deus em Brasília. Veio à passeio, porém, hoje, Deus lhe ordenou procurar uma Igreja Evangélica e entregar uma oferta especial. Como ela não conhece nenhuma Igreja aqui, saímos juntas à procura.

Eu as levei comigo ao culto na escola. Elas participaram e depois, aquela senhora entregou uma grande oferta, que veio ajudar bastante na obra de Deus.

5- DEUS FEZ PARAR O SANTANA

As dificuldades econômicas no começo daquele trabalho foram grandes.Certo dia, forçado pelas circunstâncias, dei um cheque pré-datado no posto de gasolina. Abasteci o carro e fui com toda a família, a Itumbiara para encontrar-nos com o pastor presidente da Convenção, fazer uma exposição e solicitar apoio para a implantação da obra de Deus naquela cidade.

 O pastor ficou muito sensibilizado e disse:
 -Hoje à noite estará presente no culto, um pastor amigo meu. Sua Igreja tem condições e ele já manifestou o desejo de cooperar com  uma obra nova.

 Esperamos tanto este pastor, porém ele teve algum impedimento e não pôde ir.
 No termino do culto, recebi uma simbólica oferta, porém não deu para cobrir o cheque da gasolina. Eram onze horas da noite, tinha que percorrer quase 200 kms para chegar em casa e eu estava muito abatido por não ter encontrado uma solução para o problema. O aluguel para pagar, nada para comer, a qualquer momento a luz seria cortada e o famoso cheque da gasolina. Daquela mesma maneira, começamos a acomodar as coisas para a viagem de retorno.

 Um irmão de Caldas Novas que estava congregando na outra Assembléia de Deus, também estava ali para participar daquele culto festivo. Ele se despediu de mim dizendo que tinha pressa de retornar porque, no dia seguinte, deveria estar bem cedo no seu trabalho. Tomou o seu Santana e saiu em velocidade. Com menos de dez minutos, aquele irmão estava de volta, parou o carro e veio falar comigo contando-me o que tinha acontecido:
-Andei uns cinco minutos e comecei a sentir o toque do Espírito Santo como uma voz suave que me dizia que devia parar o carro, retornar e entregar para o irmão o meu  dízimo e mais uma oferta como  ajuda.

Ele era um alto funcionário da Odebrecht e ganhava muito bem. Fora o dízimo do mês, entregou também o dízimo de uma gratificação especial que recebia de seis em seis meses. Assinou um cheque e quando ele me entregou, fiquei quase estático, pois o valor deu para pagar o aluguel, cobrir todas as pequenas dívidas, fazer uma boa feira para casa e ainda sobrou alguma coisa.
Dois dias depois aquele irmão nos visitou pela primeira vez em casa e, ao tomar um copo d’água, viu que não tínhamos geladeira. Demonstrou-se muito preocupado com aquela necessidade e  no dia seguinte mandou deixar uma geladeira novinha em casa. O interessante é que minha esposa sempre orava:
-Senhor, dá-me uma geladeira (Se você quer saber a importância de uma geladeira dentro de casa, fique sem ela.)
Eu lhe dizia:

-Meu bem, não peça geladeira. Nós não temos condições, no momento, de comprar uma geladeira. 

Ela, muito sabiamente, respondeu: - Eu não estou pedindo pra você!

Dias depois, o mesmo irmão, chegou a mim dizendo-me que Deus tinha revelado para ele que deveria vir para ajudar-nos naquele novo trabalho. Louvo a Deus pela vida do Eli e por tantos outros fiéis companheiros que Deus nos deu em Caldas Novas. Toda honra e Glória sejam dadas ao Senhor.

 6-  FINALMENTE CHEGOU A HORA TÃO SONHADA!

Sinceramente, eu não acreditava mais na possibilidade de irmos à Itália. Havia muita coisa que nos fazia pensar desta maneira e nos fazia ver claramente as impossibilidades.
 Primeiro: os nossos 53 anos de idade. Sempre dizia que, a obra missionária não é para alguém muito jovem e nem para alguém muito velho, como eu.

Segundo: o nosso estado de saúde. Todos em casa estávamos doentes. Minha esposa com seriíssimos problemas renais. Uma de minhas filhas, tinha um cisto no ovário e já estava com a cirurgia marcada. A outra tinha uma forte gastrite, a terceira com outros problemas também de uma certa gravidade e eu com sérios problemas na coluna (cinco “bicos de papagaio”).

 Terceiro: o fator econômico. Sabíamos perfeitamente do alto custo para enviar e manter um missionário na Europa, de modo especial na Itália. Porém a minha esposa não havia desistido e ainda tinha a certeza que Deus nos levaria àquela nação. Um dia, disse a ela que poderíamos fazer alguma coisa pela Itália, mesmo no Brasil. Ela não aceitou e me fez lembrar as muitas vezes que o Senhor falou que nos levaria ali. Ainda acrescentou: -O Senhor não é homem para que se equivoque ou minta.

                     Poucos dias, depois fui participar de um Congresso de Missões em Sobradinho-DF com o pastor Gesiel e ali Deus falou comigo de uma maneira tremenda!

 “Eu curarei as vossas enfermidades, renovarei as vossas forças, suprirei as vossas necessidades, levantarei os vossos pés e os levarei àquele lugar.” 

 Depois de alguns dias, tivemos um culto especial em Caldas Novas, o pastorGesiel Gomes era o pregador. Depois da mensagem, ele disse:
 -Recebo a orientação de Deus para orar pelo pastor e sua família.
 Ao fazê-lo, houve uma cura em massa, uma cura “familiar”, ou seja, todos fomos curados milagrosamente e no mesmo momento. Aleluia, glória a Deus!

         7 - AINDA PENSAVA EM CARRO NOVO

                       Uma semana antes de ir àquele Congresso, fui à Goiânia para comprar um carro novo. Vendi o carro velho que tinha e estava sonhando com um “zero”. Escolhemos a marca, a cor e quando estávamos para fechar o negócio, ainda sentado à mesa com o vendedor, ouvi claramente a meiga voz do Senhor que me dizia:

-Porque queres comprar um carro agora? Vás te comprometer durante 36 meses? E a chamada para a Itália? 

Na mesma hora, apresentei algumas desculpas e saímos  imediatamente, de retorno a Caldas Novas, Dois dias depois, caminhava a pé pela cidade, Deus voltou a falar ao meu coração:
-Com o dinheiro que tu tens, compre um carro para usar até o final do ano.

Era muito difícil para mim, entender como Deus ia fazer tudo isso. Dias depois, estava só, em casa, lendo o jornal “Semeador” e vi uma notícia que me chamou a atenção. Haveria um Congresso de Missões em Volta Redonda, onde estaria presente um missionário daquela igreja, que trabalhava em Milão-Itália. O Senhor colocou em mim uma forte inquietação para ir participar daquele Congresso. Como sou servo, fui!
 Foi ali, em Volta Redonda (RJ) que Deus me deu todas as coordenadas de como fazer para chegar no lugar ao qual o Senhor nos chamava há 17 anos.

 8 - PROJETO MISSIONARIO ITALIA PARA CRISTO

 Ao regressar, organizamos a idéia de criar um Projeto ao qual demos o nome de “Projeto Missionário ITALIA PARA CRISTO!”  Deus é perfeito, até o Slogan do Projeto, Ele nos deu: “Se mudarmos Roma, mudaremos o mundo!”. 

 Preparamos uma apostila para ministar e motivar as Igrejas sobre Missão na Itália. Mandamos confeccionar camisetas do Projeto e vendemos mais de mil. Quando falamos com o pastor Abílio Rodrigues (saudosa memória) na sala de minha casa em Caldas Novas, ele chorou juntamente comigo e disse: 

 -Este negócio é de Deus. (Uma frase que nunca esqueci) 

O pastor Abílio foi sem dúvida um grande parceiro neste Projeto. Deus o usou dando-nos o apoio que tanto precisávamos.

Louvo a Deus também pela vida e ministério do pastor Antônio Inácio de Freitas, que também sentiu o mesmo ardor pelo Projeto e como presidente do CADEG nos deu o devido apoio. Pessoalmente, tratou de passar a visão aos demais colegas pastores de todas as regiões administrativas do nosso campo ministerial.

            Louvo a Deus por aqueles a quem Ele usou em Belém, em Bragança, Caldas Novas e Brasília para contribuírem com as nossas passagens de Brasília a Roma. 10 Igrejas pertencentes ao Campo do Guará-DF, concordaram em contribuir com uma porcentagem e assim juntos manter-nos o tempo que fosse necessário para cumprirmos com a nossa Missão na Itália. 

9-  NOSSA DESPEDIDA EM CALDAS NOVAS

             Foi realmente uma grande festa. Além da igreja reunida, a Câmara Municipal se instalou no Templo para prestar-nos uma homenagem com a entrega do título Honorário de “Cidadão Caldasnovense”. Também o Rev. Dr. Paulo Aragão Lins, reitor da Faculdade Teológica FILADELFIA INTERNACIONAL com sede em Recife, representado pelo pastor Adalino Freitas, nos fez a entrega do Título de DD. DOUTOR EM DIVINDADES (honoris causa). O referido título é reconhecido pela OMEB - Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil e pela OTEAL - Ordem dos Teólogos Evangélicos da America Latina. Louvamos a Deus pelas suas misericórdias. A Ele sejam dadas: toda honra, glória e louvor!.

Depois destas cerimônias, com muita emoção, nos despedimos da igreja que fundamos e pastoreamos por quatro anos e meio. Logo passamos as nossas responsabilidades eclesiásticas ao presidente do CADEG, representado pelo pastor Abílio Rodrigues, presidente da sede Nacional do Guará I-DF,  que em seguida empossou o meu substituto, Pastor Daniel Matias, no pastorado da Igreja.
O Presidente da Câmara Municipal de vereadores de Caldas Novas, entregando-me o Título de Cidadão Caldasnovense.


Momentos em que o Pastor Adalino Freitas, representando o Reitor da Faculdade Teológica FILADELFIA INTERNACIONAL, com sede em Recife, Dr. PHD Paulo Aragão Lins, entregava-me o Título de DD, Doutor em Divindade. (Honoris causa )

Fachada do primeiro salão de culto que alugamos em Caldas Novas.

Grupo de jovens louvando a Deus!
Grupo de novos obreiros que estavam nos ajudando.

Deus fez prosperar a Sua Obra em Caldas Novas! Com pouco tempo conseguimos comprar uma área de 900m2 muito bem localizada para a construção do nosso templo. Na foto vemos um grupo de irmãos novos convertidos orando agradecendo a Deus pela área.

Lançamento da pedra fundamental do novo templo. Estava presente o saudoso Pr. Abilio, Pr. Jales Barbosa e outros irmãos procedente de Brasília.


Durante as noites a Bíblia, e de dia a colher de pedreiro. Os recursos eram muito limitados e tínhamos que colocar mão na massa.

Esta foi uma construção provisória, fizemos um salão bem amplo com refeitório, cosinha e algumas salas, que hoje serve de anexo depois de construido o templo definitivo. Assim ficou a faixada do provisório.
MILAGRE COM A PISCINA - Uma das piscinas de um dos mais modernos Clubes de Caldas Novas, estava com problemas de vazamento. ja  tinham feito  muitos reparos e o problema continuava. Um dia, como fazia bastante frio para irmos ao rio, solicitamos ao Clube para fazermos um batismo em uma de suas piscinas. Eles encheram aquela que estava com problemas e nos cederam. No dia seguinte, eu fui agradecer ao gerente e ele com um sorriso me disse: "Eu é que devo agradecer-lhes, pois depois do batismo, a piscina ficou perfeita".
Primeiro Coral  da Igreja em Caldas Novas fundado pelos maestros: Divina e Jessy. 
Conjunto Juvenil louvando ao Senhor.
Conjunto de Mulheres também fazendo a sua parte.
Alguns dos batismos que realizamos em um riacho há uns 6 kms da cidade
Trabalho com crianças em uma EBF CALDAS NOVAS

Interior do salão em uma festa de crianças. Encerramento de uma EBF coordenada pela Miss. Rosa Maria minha esposa.


Congregação do Parque das Brisas

Nenhum comentário:

Postar um comentário