quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

23º CAPÍTULO

23º CAPÍTULO

QUARTA-FEIRA, 27 DE ABRIL DE 2011


DEPOIS DE 25 ANOS VOLTAMOS À BOLÍVIA! (1ª Postagem)

Dia  31 de março saímos de Brasília rumo a Santa Cruz de La Sierra com escala em São Paulo e Campo Grande.  O vôo foi à noite. Chegamos ao aeroporto de Viruviru (Santa Cruz) à 1h15 do dia primeiro de abril. Ao pousar em terras bolivianas, depois de mais de duas décadas que dalí saímos, louvamos a Deus pela oportunidade que Ele nos deu. A data era 1 de abril, mas não era mentira, estávamos realmente na Bolívia! Depois do cansativo procedimento de migração, saímos e logo vimos de longe a família que nos receberia e nos hospedaria principescamente em sua casa.

O Coronel do Exército, Gilberto Pinto, sua esposa, Katty Rocabado e seus dois filhos, Maiko e Andrea, nossos queridos filhos espirituais.



Nesse mesmo dia começaram  os telefonemas. Muitos já sabiam da nossa chegada à Bolívia, pessoas não somente de Santa Cruz, mas de várias cidades por onde trabalhamos ao longo dos 17 anos que alí passamos. Os irmãos nos ligavam para saber se iríamos passar por suas cidades e os pastores nos chamavam para pregarmos em suas igrejas. A nossa agenda ficou aos cuidados da nossa anfitriã. No dia seguinte, começamos a matar saudades também das comidas típicas, cada dia nossos queridos anfitriões nos levavam  para diferentes lugares para comermos os saborosos pratos bolivianos!
Além dos nossos hospedeiros, Coronel Gilberto e sua esposa Katty, estávamos na companhia do Pr. Carlos Brito e sua esposa que estava aniversariando neste dia. Esperávamos o momento de saborearmos uma famosa peixada. 


Aí estamos comendo o famoso pollo a la broasch, típico e "indispensável" prato para quem vai à Bolívia, especialmente a Santa Cruz de la Sierra. 


Em outro restaurante, estamos na companhia de um grande amigo, Pr. Alberto Medina, conhecido na intimidade como Pr. Beto, ele é pastor de uma linda Igreja chamada COMUNIDAD CRISTIANA, estivemos e pregamos em sua igreja. 


Na margem do Rio Piraí em uma cabana, comíamos o tradicional pollo picante, comida típica  dos colhas, povo que vive no altiplano boliviano, porém muito gostoso e não podíamos deixar de saborear esse famoso prato.


Foram 14 dias bem intensos que passamos na Bolívia, foram dias de muitas alegrias, de grandes recordações e de muitas lágrimas, ao ver o crescimento da Obra de Deus nesse país. Podemos fazer nossas as palavras do salmista no salmo 126:"grandes coisas fez o Senhor com estes" Essa é a razão da nossa alegria e gratidão a Deus. O apóstolo Paulo já dizia: "Eu plantei, Apolo regou, mas o crescimento veio de Deus" a glória não é para nós os primeiros missionários brasileiros que trabalhamos na Bolívia, não é para os que estão ali regando, mas é para Ele, JESUS!
Os nossos 14 dias não foram só desfrutando das comidas exóticas, fomos convidados para pregar em 5 igrejas. Na próxima postagem   vamos compartilhar com nossos leitores o que Deus está fazendo em Santa Cruz de La Sierra Bolívia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário